Em manifesto, jovens paulistas criticam migração – MINHA RESPOSTA

Não existe essa coisa de “cultura paulista”. Aliás, minto, existe sim. Nossa cultura, sabe qual é? É uma cultura plural, é um estado multicultural, nossa cultura é a cultura de todos aqueles provenientes de todas as regiões do país e do planeta (e quiçá de outros) que para cá vieram e vêm e contribuíram e contribuem, trazendo a riqueza de suas tradições e costumes. Se analisarmos as principais manifestações culturais e principais gêneros musicais populares que temos no estado, o Congo, o Samba, o próprio “sertanejo de raiz”, para citar dentre inúmeros, etc., veremos que todos tiveram origem em outras partes e uma pequena parte pode ser creditada à geração cultural tradicional da própria região, face a magnitude atual do acervo cultural material e imaterial. Nossa cultura é a cultura de todas as civilizações. De todas as crenças. De todos os países. De todos os mundos. De todos os tempos. Privilégio restrito a nós, possuirmos tanta diversidade, pois oferecemos espaço para todas as manifestações. Estejam sempre abertas as portas e benvindos sejam os que a nós se juntarem trazendo em sua bagagem sua experiência, sua vivência e seu patrimônio cultural.

(comentário postado em http://www.blogcidadania.com.br/2010/11/em-manifesto-jovens-paulistas-criticam-migracao/)

Advertisements

3 Comments

  1. Reproduzido via comentário no post “Orgulho de Ser Nordestino” do Blog Ideia Nossa!

    Abraço!

  2. QUANDO NÃO SE GOSTA DE ALGO DENTRO DA CASA DO OUTRO, VOLTE PARA A SUA.

    • Nossa! Você é foda! Respondeu na lata, e tudo em maiúsculas! Ai, adoro namorar homens enérgicos. Se revelam os mais submissos na cama, adoram se entregar por trás, parece que a entrega e a submissão lhes faz falta. Às vezes por recalque da falta da figura paterna, às vezes por ser da própria natureza. Adoram um rough-ride básico, tapinhas na bunda e mordidas na orelha e na nuca, durante o coito anal. Muitos sabem até praticar o pompoarismo utilizando seus ânus. Os melhores namorados que já tive foram homens rústicos e metidos a machão para manter as aparências, que na intimidade se revelam verdadeiras gueixas. Adoráveis pequenos amantes. Amo todos vocês.


Comments RSS TrackBack Identifier URI

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s