A SOCIEDADE VISTA PELOS OLHOS DE UM ABORÍGENE ALIENÍGENA PARCIALMENTE ACULTURADO EMBORA RESISTENTE À TOTAL ADAPTAÇÃO (1)

Image

Vejo o mundo ao meu redor com olhos diferentes, afinal, não sou deste mundo.

Vejo os terráqueos engordando. Vejo as embalagens, os carros, os objetos, as formas de tudo passando a refletir essa obesidade.

Vejo pessoas vivendo menos e se tornando adultas precocemente, num paradigma do “viva rápido e morra cedo, porque a fila anda” e assistindo a vida passar na TV paga, em filmes que chamam homens de “quase 30” de “velhos”, realimentando esse paradigma, afinal, TV paga não é feita para gente que contesta e questiona, mas para gente conformada que acata e repassa.

Vejo as redes sociais transformadas na competitiva passarela do peleguismo e da hipocrisia politicamente correta.

Vejo criaturas abjetas que praticam misericórdia com comida, mantendo-a na geladeira até que estrague por completo, mesmo sabendo desde o início que não iria consumir, apenas pra fazer economia psicológica besta, enquanto tratam o semelhante como lixo.

Sei que não existe almoço grátis, mas vejo sites disponibilizando filmes online grátis – Crackle – cativando futuros usuários de um futuro sistema – pago – de TV on-demand – by Sony.

Vejo tentativas pífias de Afrodite Resplandescente – preciso dizer o nome da rede? – replicar em sua novíssima proto-teledramaturgia teen – preciso mencionar o nome da novela? – o pior que nem mesmo os estúdios Disney conseguiriam fazer de teen trash.

Vejo humanos tão iludidos com seu pretenso conforto fisico e mergulhados em sua pseudo abundância material a ponto de prescindir dos estímulos básicos da vida que representam prazer e comerem até deformarem seus corpos e beberem e usarem drogas até suprimirem o livre-arbítrio, substituindo-o pela dependência justificada e travestida como “opção”.

Vejo que a “matrix” é o futuro, todas as emoções do mundo para cérebros inertes, formolizados.

Vejo que a cerveja, a carne, o automóvel e a droga se tornaram a ração do rebanho humano contingenciado e feliz.

Vejo que a mais nova virtude para homens é “beber até cair” e para mulheres, é “descer até o chão”.

Vejo que deve haver uma nova planta de clonagem de babacas em pleno pico de produção.

Vejo que a cultura do panem et circensis e da satisfação material e sensorial instantânea está disponível para todas as gerações.

Vejo a universidade formando analfabetos funcionais e ainda ousando arrogar-se privilégios inerentes à hegemonia do conhecimento, enquanto atua como mero agente de homologação da conformidade das mentes.

Vejo que fumar maconha e beber agora são hábitos compulsórios para quem quer ser bem aceito socialmente, mudando o pensamento de todo um estrato geracional e o tornando impenetrável a quem não os pratica e vejo que tudo isso faz parte de um imenso arcabouço de contingenciamento de massas, estas últimas sequer sabendo o que está lhes acontecendo, alheias à sórdida estutura de gerenciamento à qual estão submissas, qual rebanho que segue cada vez mais cedo rumo ao abatedouro.

Vejo que antes, o que distinguia as classes dominantes das ralés eram as posses. E hoje, o que restou? A cultura, o saber, O poder, a influência, a formação de opinião, privilégios reservados aos assim chamados “donos do mundo”, que procuraram se dissimular tão bem que a homogeneização globalizante tornou sua existência e presença por demais conspícua.

E antes que alguém levante a questão, já a dou por respondida: não, não sou anti-semita.

Vejo por fim, o fim do mundo 2012 cada vez mais próximo, que bom, fosse eu um crente diria “graças a Deus!” embora infelizmente eu não o seja, Ele de fato não exista como nos adestrou a concebê-lo a moralidade judaico-cristã e esta nova edição atualizada e revista do Apocalipse seja apenas mais um fim-do-mundo se aproximando para então passar, como já passaram e ainda passarão inúmeros outros, numa infinidade de épocas.

Afinal, “a humanidade necessita de tempos em tempos, de uma ameaça apocalíptica para aquecer os negócios” © 2012 KDF “Frases do Milênio” todos os direitos reservados.

 

Advertisements

Leave a comment

No comments yet.

Comments RSS TrackBack Identifier URI

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s