MEU DIÁRIO DO FIM DO MUNDO – SEGUNDO DIA: AS FORMAS DO MUNDO QUE FINDA

Hoje é domingo, 2 de dezembro de 2012.

E hoje me dei conta de que em geral, sempre senti a mais compulsiva e patológica das repugnâncias pela humanidade como um todo. De fato, trata-se de uma autêntica, incontrolável e generalizante misantropia. Afinal, humanos são pequeninos e patéticos animaizinhos primatas destituídos de mecanismos de saciedade, que comem e bebem até ficarem caricaturalmente deformados; são criaturas fúteis que trocam a segurança de valores perenes por frivolidades e quinquilharias fugazes, trocam a saúde pelo prazer, trocam suas funções endócrinas por aqueles pedaços a mais de pizza, trocam a forma original de seus corpos e sua integridade física por deformidades e enfermidades causadas por aquelas cervejas e doses a mais, nesta ordem social midiática na qual preciosas gotas de sabedoria se diluem e se perdem num dilúvio de abobrinhas e grandes-verdades prefabricadas e divulgadas por veículos subservientes a um arcabouço socioeconômico avassalado aos mais escusos e sinistros interesses corporativos.

Mas confesso que mantenho uma peculiar e visceral repulsa pelos frequentadores de shoppings e das praias do litoral paulista, verdadeiro gado humano contingenciado em regime de engorda pré-abate, que associou a autoestima exclusivamente à satisfação material e alimentar. Encontro-me hoje momentaneamente numa cidade praiana e contemplo gente sem pescoço que comeu até deformar o corpo e que compartilha com as baratas o mesmo bom gosto, comendo caviar quando há caviar e comendo merda quando é tudo o que se encontra disponível. Adeptos do “fat is beautiful”, eles ostentam com orgulho e altivez suas exuberantes barrigas gelatinosas – que balouçam arriba y abajo enquanto trotam pela areia, arremedando atletas – como se importantes troféus fossem, orgulhosos ícones probatórios de sua opulência, super-suficiência material, abundância alimentar e ajustamento social, que juntamente com seu peito unido diretamente ao queixo, consolidam o estatuto da morfologia corporal mandatória da nova ordem estética – a obesidade – que mudou até as formas do design. Já observou que, ao contrário da retilineidade que imperou em décadas pretéritas, hoje as formas e linhas dos objetos que nos cercam são predominantemente balofas, desde eletrodomésticos – exceção feita obviamente às TVs de tela plana – passando pelo mobiliário, pela linha branca e pelos automóveis, como se tratasse de um “obese state of mind”, um “gros râison d’être”, efetivamente… uma obesidade mental?

E entre este agrupamento de “noveau-grosses”, sendo esbelto, eu provoco mais indignação e revolta do que se me vestisse de mulher – e sem calcinha – em público. Estou em definitivo convencido até de que os padrões estéticos de boa parte dessa praga inútil que se autodenomina “raça humana” se encontram agora, às portas do “fim do mundo”, irreversivelmente substituídos e, de que o atual ideal de beleza e de normalidade socialmente aceita é ter o corpo caricaturalmente deformado pela gordura e de que os magros e aqueles que teimosamente ainda se encaixam nos agora revogados padrões estéticos helênicos e da antiguidade clássica, hoje não passam de pavorosas – para a obesa e majoritária classe dominante – aberrações minoritárias e estão portanto, naturalmente sujeitos a esse escárnio público que se tornou tão trivial.

Boas novas! Faltam apenas nove dias para o “Fim do Mundo 2012”… e já estou produzindo uma linha completa de lembrancinhas – chaveiros, camisetas e adesivos para automóveis com frases:  “EU SOBREVIVI A MAIS UM FIM DO MUNDO: EDIÇÃO 2012” – FIM DO MUNDO 2012: EU FUI… E VOLTEI” e adesivos de pára-choque: “O FIM DO MUNDO JÁ PASSOU – MAS ONDE EU MORO AINDA ‘TÁ LONGE PACARAIO” entre outras. As expectativas de faturamento são boas.

Feliz fim – deste – mundo para mim.

Advertisements

Leave a comment

No comments yet.

Comments RSS TrackBack Identifier URI

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s